segunda-feira, 31 de agosto de 2009

O Papel da Igreja não é aceitar o Pecador?


Gays, Lésbicas, tatuados, drogados, alcoólatras...

Quais tem sido nossas atitudes diante dessas pessoas?

Jesus ama a todos, sem exceção! E como mandamento que ele nos deixou, nós também devemos amar. O grande problema é que parece mais fácil nos acharmos superiores e atirarmos pedras contra essas pessoas.

Não somos melhores do que ninguém, e não existe diferença entre os nossos pecados e os pecados delas, para Deus pecado é pecado, não tem pecadinho ou pecadão.

Lembre-se, Jesus ama os gays, lésbicas, drogados, atores pornô, ladrões, adúlteros, drogados, alcoólatras, "VOCÊ" e eu.

2 comentários:

  1. Sandra Albuquerque1 de setembro de 2009 23:05

    Deus ama a todos nós, só é uma pena que a maioria dos evangélicos preferem os ditados populares que diz:
    "Faz o que eu falo,mas não faz o que eu faço."
    "Diga-me com quem andas, que te direi quem és."
    Só que existe um ditado popular que diz:
    "Se Deus é por nós, quem será contra nós."
    Isso quer dizer que,se estamos errados é só pedirmos para Deus nós abra o caminho, e cabe a nós seguirmos o caminho que "ele" nos abriu.

    ResponderExcluir
  2. Concordo plenamente, O PAPEL DA IGREJA É ACEITAR O PECADOR da forma que ele é, Jesus morreu na cruz por todos!

    ResponderExcluir