segunda-feira, 16 de março de 2009

Dançar na Igreja??? Pode???


Nossas igrejas estão recheadas dos famosos "grupos de coreografia", e para dizer a verdade não gosto desse nome, me parece que estão querendo camuflar alguma coisa, pois, se você procurar na Bíblia a palavra "coreografia", você não vai encontrar, mas procure a palavra "dança", essa sim povoa as páginas das Sagradas Escrituras. Então a primeira (e ousada, admito) proposta é essa, vamos tratar do assunto como ele é, dança. Isso mesmo dança, pura e simples.

Todas as vezes que queremos defender a pratica de dança em nossas igrejas, citamos duas ocorrências bíblicas, primeiramente Êxodo 15:20, onde Miriã, a profetisa, e as mulheres de Israel dançaram (profetisa avivadinha essa!) após a travessia do mar vermelho, e a outra mais clássica ainda, II Samuel 6, onde Davi dança na presença da arca, com estola sacerdotal e tudo.


Nas duas situações acima a felicidade é total, e as danças são expressões de alegria após a vitória, há quem diga que não servem de base para danças na igreja, dizem que a dança é do capeta, que não é possível adorar assim.

Normalmente quando o povo de Deus voltava de uma batalha, o que as mulheres faziam quando os guerreiros traziam a vitória? Dançavam (Jz 11:34). Quando Davi derrotou os filisteus o que as mulheres fizeram para comemorar? Dançaram (I Sam 18:6). Jeremias disse que após Israel ser restaurada as virgens, os jovens e os homens o que fariam? Dançariam (Jer 31:13). Quando o filho pródigo voltou para casa o que aconteceu, como expressão de alegria? Dança(Luc 15:25). Como os salmos 149 e 150 dizem para adorarmos ao Senhor? Dançando.


Você é contra a dança na igreja? Parece que Deus não é... sinto lhe informar, parece que nessa você dançou...
Mas não se animem muito, vocês que são os "avivadinhos de plantão", não me parece que em nenhuma das citações o povo se reunia apenas para dançar, ou dançavam para satisfazer a carne.

Tudo com decência e ordem. Tudo em louvor à Deus. A dança é uma das expressões de louvor, um componente do culto. E deve ser feita com o único e exclusivo intuito de Louvar a Deus. Assim como a música. Portanto tais passagens não dão base (e não adianta fazer beicinho), para algumas coisas que estão acontecendo hoje, no meio "Gospel".


Portanto se você quer dançar, dance para Deus, somente para Ele., não dance para você. Cuidado com os ventos de doutrina! Cuidado com os textos sem contexto! Na Bíblia, os povos que faziam reuniões para "apenas" dançar e mostrar o corpo, não eram os israelitas, mas sim os pagãos, e quando o povo de Deus tentou imitá-los foi escravizado. Como disse Paulo, todas as coisas me são lícitas, mas nem todas convém.


Resumindo, cuidado para não "dançar".... A Bíblia nos autoriza a dançar na presença do Senhor, mas devemos vigiar e orar, para que o Espírito nos dê discernimento de tudo, não só na dança, mas em todas as áreas de nossas vidas.

15 comentários:

  1. Eu sou coreógrafa..
    meu corpo é consagrado a Deus...
    olha...tem igreja que não acha certo,
    mas eu descordo..se uma igreja que tem muitos jovens como a minha, tem que ter algo que prenda a atenção...que os jovens gostem de ver...não que estejamos lá pra nos mostrar..pelo contrário..essa é a nossa forma de adoração...
    Deus nos deu esse dom..temos que aproveita-lo..
    os jovens gostam disso...mas como em todo ministério há impecilhos...sempre!!


    Mas estamos lutando por uma igreja AVIVADA!!!!
    e isso faz parte!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. concordo com a dança na igreja, mas não quem tem o dom da dança não deve esta na igreja simplesmente "com a dança", presa a dança firma sua vida na dança, porque qualquer frustração dentro do grupo será um motivo para sair... "prenda a atençaõ em jesus" ai sim... e o mais deixem falar oque quiser melhor é dançar pra Deus do que pro diabo... AVIVA JESUS QUE TODAS IGREJAS TENHA UM MIN. DA DANÇA!!!!

      Excluir
  2. Gostei muito do Post, Sou da equipe de dança da minha igreja, e realmente se não tiver santidade, e unção a dança é só um movimento, como a Denize disse nossos corpos são consagrados a Deus, mas nem todos os ministérios pensam da mesma maneira...
    A Dança traz cura,Alegria,quando fazemos com todo o nosso amor para Deus...

    ResponderExcluir
  3. Dançar não tem problema algum e digo mais, não é só para pessoas do Ministério de Coreografia, pois a Bília relata que o povo de Deus quando estava alegre dançava na presença de Deus. Olha o que Davi, Rei de Israel respondeu a Mical, filha de Saul quando ela o chamou de sem vergonha por estar dançando. 2 SAMUEL 6.21-22: "DAVI RESPONDEU: - EU ESTAVA DANÇANDO EM LOUVOR AO SENHOR...POIS EU CONTINUAREI A DANÇAR EM LOUVOR AO SENHOR E ME HUMILHAREI AINDA MAIS DIANTE DELE." O único problema é que na maioria das vezes não temos usado nosso corpo como o Rei Davi usou, para louvor do Senhor e até para prostrar-se na presença de Deus!

    ResponderExcluir
  4. A dança pode, desde que seja num clube, numa boate, num show de musica popular ou em baile de carnaval, do contrário há uma vontade exacerbada de pseudo-cristãos em se valer de textos isolados para dar legalidade Bíblica a mais esta investida do Diabo contra a igreja de Jesus Cristo. Estes locais são adequados e foram construídos para tal fim o que não é o caso da igreja. Nela a adoração deve ser o ponto alto, a presença e a ação do Espírito Santo devem ser vistas como algo que irá mover os corações a um culto que tenha razão de ser nas suas práticas.

    Ministério de Dança! Tem alguma referência na Bíblia? Há algum relato no Novo Testamento que possa servir de aval para que as nossas igrejas adotem mais este costume mundano? Os Discípulos em algum momento conduziram o povo a dançar como forma de adoração a Deus?

    O mundo cria, vem o crente burro e copia. É exatamente o que está acontecendo hoje no meio evangélico, literalmente tudo que é produzido nas oficinas do inferno está sendo incorporado nas práticas de culto no meio cristão com a desculpa esfarrapada de agradar a Deus. Segundo os incentivadores destas formas de culto o objetivo é a adoração com liberdade de expressão do corpo. A O culto á carne através do corpo tomou forma e se instalou de forma tão sutil que agora a aceitação de coisas que antes eram inconcebíveis, hoje são praticadas livremente sem qualquer contestação.

    As igrejas estão sendo tolerantes com os ataques e as invasões que o mundo vem orquestrando para impor suas práticas, cedendo espaços para que o culto que deveria ser prestado em espírito e em verdade ganhe aspecto de espetáculos. A dança é apenas um detalhe nesta bancarrota em que a igreja se envolveu nos últimos tempos, muita coisa anda acontecendo debaixo de nossos olhos e em nome do “agradar a todos” para que não haja uma debandada geral o vale tudo literalmente passou a imperar no meio evangélico.

    A igreja está se esvaziando do Espírito Santo, por outro lado está transbordado em práticas contaminadas pelas mazelas arquitetadas pelo inimigo. O deleitar-se no Senhor foi substituído gradativamente pelo deleitar nas coisas do mundo; onde abundava a reverência e a racionalidade, passou-se a abundar um espetáculo que para os olhos pode parecer muito bonito, mas que em nada agrega a verdadeira adoração. Substituíram o Espírito Santo por um espírito de porco.

    Quanto mais a igreja se distancia de seus propósitos, mais se aproxima do mundo e neste processo de esvaziamento do cristianismo a degradação espiritual é notória em todos os aspectos da vida da igreja. Fugi da aparência do mal é uma recomendação expressa de Paulo aos cristãos e isto invalida qualquer possibilidade de associação com práticas que possam causar danos à imagem do evangelho.

    Lembro-me dos programas de auditório tipo “Chacrinha, Faustão, Domingo Legal onde a sensualidade faz parte do corpo de dançarinas que ocupam o palco durante as programações citadas. Os dançarinos homens, muitos com trejeitos femininos, requebram de um lado para o outro em coreografias que em nada diferenciam das que estão sendo praticadas em nossas igrejas.

    Na dança no culto quem dança é a adoração, pois o sensualismo se impõe . As coisas do alto estão sendo postas de lado dando lugar ao mundanismo, que disfarçado de culto derruba todas as regras estabelecidas no Novo Testamento para o exercício do culto como resposta do homem ás misericórdias de Deus sobre ele.

    “Rogo-vos, pois irmão pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.
    E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, perfeita e agradável vontade de Deus” - Romanos 12: 1 e 2

    ResponderExcluir
  5. Sandra Albuquerque28 de março de 2009 21:56

    "Ensina-nos a contar os nossos dias, para que alcancemos coração sábio" Salmo 90:12
    Gosto das coreográfias apresentadas nas igrejas, e acredito que muitos jovens passam a frequentar a igreja por saberem que ali estão também outros jovens que louvam ao Senhor sem terem que estar presos a padrões de comportamento, mas que sabem dar o testemunho e mostrarem que Deus está presente em seus corações.Nós não somos um povo triste, pelo contrário, e tenho certeza que por este caminho possamos não só trazer esses jovens perdidos para a igreja, como também transformá-los em convertidos pelo poder do Espírito Santo.

    ResponderExcluir
  6. Sandra Albuquerque28 de março de 2009 22:07

    "Ensina-nos a contar os nossos dias, para que alcancemos coração sábio" Salmo 90:12
    Gosto das coreográfias apresentadas nas igrejas, e acredito que muitos jovens passam a frequentar a igreja por saberem que ali estão também outros jovens que louvam ao Senhor sem terem que estar presos a padrões de comportamento, mas que sabem dar o testemunho e mostrarem que Deus está presente em seus corações.Nós não somos um povo triste, pelo contrário, e tenho certeza que por este caminho possamos não só trazer esses jovens perdidos para a igreja, como também transformá-los em convertidos pelo poder do Espírito Santo.

    ResponderExcluir
  7. Louvado seja Deus porque somos um povo alegre! Não cabe a nenhum de nós, miseráveis seres humanos julgar o outro dizendo que não está dançando para o Senhor, e que tem "espírito de porco", aqui pra nós, "nada a ver né"? Ai é que temos que tomar cuidado, pois os pecadores se tornam justamente esses que tanto julgam os demais. Não temos que ser sérios ou até robôs porque aceitamos a Jesus, muito pelo contrário, temos que esbanjar alegria verdadeira, pular, dançar, gritar tudo para glorificar ao Deus vivo que morreu por nós mas ressuscitou, quer privilégio maior? Concordo que há algumas igrejas que adotam praticas do mundo, e é lógico, tudo que é para escandalizar está errado. Graças a Deus, na minha igreja o povo é feliz d+++, e o Espírito Santo tem agido constantemente,pois não nos desviamos do foco: JESUS!

    ResponderExcluir
  8. Trevas medievais se abatem sobre o culto de igrejas modernas. Novamente os ministros do evangelho estão buscando roupas, cores, luzes, sons, gestos mudos, e centralidade em mulheres que, sem saber, roubam a glória de Cristo nos cultos dessas igrejas. Dessa forma, a velha igreja Católica Romana com seu culto colorido tem sido lembrada no meio evangélico.
    ...
    Foi-me dito que elas estão louvando a Deus. Estranho! Parece que esse louvor nunca poderá ser congregacional; ou imaginaremos os anciãos da igreja coreografando sincronizadamente? Por que essa modalidade de louvor só pode ser praticada por moças novas?
    ...
    Todo meio obscuro de cultuar a Deus é proibido em sua Palavra, pois a igreja tem entender a mensagem para dar o amém...
    I Cor 14-16 De outra maneira, se tu bendisseres com o espírito, como dirá o que ocupa o lugar de indouto, o Amém, sobre a tua ação de graças, visto que não sabe o que dizes?
    ...
    Além dos sacramentos e da palavra, Cristo e os apóstolos não instituíram nada mais como meio de graça para o povo de Deus. Todos os elementos do culto cristão são, necessariamente, meios de graça. Mas fica difícil explicar como um grupo de mulheres fantasiadas e dançantes se tornariam um meio de graça para a igreja de Cristo. O que coreografia tem a ver com a história da redenção? O que as danças comunicariam à mente dos crentes? A música cantada é ordenada nas epístolas paulinas, e foi usada por Cristo ao término da ceia; nada há, porém, quanto à dança.
    ...

    E aí vai... acorda criança!! Quer saber mais? Acesse:

    http://teologiaselecionada.blogspot.com/2008/03/coreografia-na-igreja-dana-da-ignorncia.html

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. NÃO JULGUEIS...
    CRITICAR PODE?

    “NÃO JULGUEIS PARA QUE NÃO SEJAIS JULGADOS. POIS, COM O CRITÉRIO COM QUE JULGARDES, SEREIS JULGADOS E COM A MEDIDA COM QUE TIVERDES MEDIDO, VOS MEDIRÃO TAMBÉM”
    Mateus 7: 1 e 2

    O texto usado precisa ser olhado dentro de contextos que começam afirmando: "Somente deveis portar-vos DIGNAMENTE conforme o EVANGELHO de Cristo..." - Filipenses 1:27. Não podemos utilizar a humildade para “escondermos” coisas que contrariam princípios estabelecidos nas Escrituras. A exortação de Paulo é clara quando recomenda um comportamento digno fundamentado nos Evangelhos, o que tem sido um peso para muitos hoje, afinal aceitar como práticas que violam o culto e a relação de intimidade do homem com Deus tornou-se uma prática comum hoje e quando alguém “CRITICA” logo vem a idéia de que este está querendo ser melhor que os demais. A coisa não é bem assim, precisamos tem coragem para apontarmos os erros sim, afinal o Evangelho a cada dia está sendo “ridicularizado”, sendo usado para “fins comerciais” enquanto milhões estão sendo enganados por uma religiosidade vazia e sem compromisso com Deus.

    O Evangelho precisa ser respeitado, precisa voltar as origens e resgatar a sua “CREDIBILIDADE”, do contrário... A Bíblia diz: "Tudo que é honesto, tudo que é verdadeiro, tudo que é justo, tudo que é puro, tudo que é amável, tudo que é de boa fama...” - Filipenses 4:8. Tudo isto está sendo deixado de lado dando lugar a uma religiosidade formalista voltada para o “materialismo provinciano” e a satisfação das necessidades do corpo e não da alma.

    A questão é que quando a “RAZÃO” é evidente não há como contestá-la ou abandoná-la, até porque seria omissão e ela por si só é pecado. Os fracos “escondem-se” ou “recusam-se” a manifestar as suas posições, muitos por comodidade outros por falta de firmeza nos argumentos. Não acreditar que somos o melhor, é ver que o melhor está sendo distorcido - no caso da religião - para atender a interesses que não contribuem para o fortalecimento do Reino de Deus.

    “CRITICAR”, quando envolve questões de fé, em hipótese alguma significa se “IMPOR” como maioral, sabichão ou como superior, antes, demonstra coragem já que o que está em jogo envolve a coisa mais preciosa para Deus, a alma do cidadão.

    Parece, pelos rumos que o cristianismo tomou, que ninguém pode mais fazer qualquer “CRÍTICA” a comportamentos distorcidos, a práticas não recomendadas ou a regras institucionais religiosas, pois estaria querendo se sobrepõem sobre os demais mesmo que tais situações estejam comprometendo a verdade imutável registrada na Bíblia Sagrada. E como os líderes “evangélicos” têm medo de serem criticados, alguns inclusive ameaçam recorrer à justiça para se verem livres de comentários que não lhes agradem. Esclareço que “EVANGÉLICOS” no caso, engloba no meu conceito, todos os que vivem da exploração materialista e comercial da fé hoje.

    Continua...

    ResponderExcluir
  11. Continuação...
    O texto trata da humildade, mas “não proíbe” ou faz qualquer alusão a não fazermos “CRÍTICAS” contra atos que fujam do estabelecido nos ensinos apostólicos. Se não há um comportamento digno, se não há respeito ao Evangelho, se não há fidelidade no que é pregado é obvio que alguém precise levantar a voz e questionar os interesses e os objetivos de quem assim comporta. O contexto nos recomenda que: “Para que aproveis as coisas excelentes, para que sejais sinceros e sem “ESCÂNDALO” algum...- Filipenses 1:10. Se há comportamento que evidencia “ESCÂNDALO” ou algo semelhante obviamente que alguém irá condenar o que não significa superioridade, mas RESPONSABILIDADE.

    Diante de toda esta celeuma envolvendo o meio “evangélico” fica evidente que a “crítica” é necessária para coibir a ação de aventureiros, exploradores e de mercenários que hoje vivem unicamente na busca frenética de aumentarem seus impérios religiosos, de mostrarem quem é o maior e que tem mais “PODER(?)” para resolverem os “PROBLEMAS DOS OUTROS”, já que os seus eles não têm capacidade para tal... A briga religiosa e a disputa com a concorrência é até imoral.

    Carlos Roberto Martins de Souza
    crms2casa@otmail.com

    ResponderExcluir
  12. Eu faço parte do grupo de coreografia da minha igreja. Não encaro simplesmente como dança, mas como uma forma de adoração ao meu Senhor. Tenho certeza que Deus recebe o meu louvor, eu sinto, pois faço de coração. Pois se podemos adorá-lo não somente com a voz mas com o nosso corpo também, pq não fazemos?
    Eu sou contra fazer coreografia rebolando, sou completamente contra!! Mas sou completamente a favor de adorar ao Senhor com o espírito, alma e corpo.
    Deus já confirmou a presença d'Ele enquanto estamos dançando, e isso é o que importa, q Deus está conosco e recebendo o nosso louvor!

    ResponderExcluir
  13. OlÁ....sou do mesmo grupo de dança da Rosemary aí em cima!!
    Na verdade não nos importamos com o que os julgadores dizem(como tem muitos aki nesta página) .... pois o nosso alvo jamais será agradar a vcs! Mas sim utilizar de movimentos de adoraçaõ que venham agradar o coração do PAI! Muitas vezes apenas com palavras não consigo expressar tudo o q o Senhor representa na minha viida, pois se com palavras pudessemos expressar tudo o q ELE significa para nós não seria necessário dançar. Uso a dançar como expressão e louvor ao nome do meu PAi, e não me incomodo com isso, muito pelo contrário, sei que Deus recebe, pois q diminua eu e q a glória do Senhor cresça.... sim, Deus já falou conosco e já confirmou isso! Se já foi confirmado por ELE....que falem, e julguem...Deus, Te peço, qdo tu naum fortes mais meu alvo, faça-me parar!

    ResponderExcluir
  14. Dança na igreja,não tem nenhuma base bíblica,pois todas as passagens relatando sobre dança nunca foram feitas dentro do Templo!!!!Que é chamada Casa de Oração,como está na Palavra de Deus!!!!!!!!!!Não adianta querer arranjar desculpas ,dizendo que tudo é válido para adorar a Deus.Pois então o que os mulçumanos fazem ,matam para agradar a Deus!Devemos fazer isso também?Não vos conformeis com este mundo mas tranformai´vos pela renovação do vosso entendimento!O Diabo usa de muitas artimanhas para enganar o Povo de Deus ...cuidado!

    ResponderExcluir